segunda-feira, 6 de junho de 2016

As queridinhas de cada prova

   
   Corridas noturnas em Fortaleza são poucas. Embora haja muita gente treinando diariamente  no calçadão da Beira Mar, no Cambeba e nas inúmeras praças da cidade após as 17 horas, o período matutino é o preferido das assessorias.

   E para quem está acostumado com a noite, correr de dia é um desafio a mais.Um obstáculo diferente. A hidratação tem que merecer atenção especial, há a preocupação com a pele, com a visão, enfim. Um palco bem diferente.
   
  Por isso, desde que surgiu a Corrida O POVO, a primeira noturna da cidade, tenho marcado presença. Mesmo sendo um sábado, o horário é convidativo. Uma atração a mais. Das sete realizadas até hoje só perdi a segunda por estar fora da cidade, de férias.

   Em todas as demais marquei presença como mostram as medalhas conquistadas em cada uma das edições. A primeira foi em junho de 2008, nos percursos de 8km e 16km. Depois, as dez milhas foram encurtadas por conta da montagem da estrutura. Mas o espírito noturno foi mantido.


   De lá pra cá surgiram outras corridas noturnas, sendo a Night Run a mais conhecida nacionalmente. Esse ano temos uma outra que se repete: a Love Run, voltada para casais e que será disputada dia 18. 

AGENDA
  
   Mas apesar do horário noturno ser mantido, o desafio esse ano é a estreia nos 15 km. Outros devem estar treinando para a mesma meta. Então vamos lá. Não quero chegar em último. Junho começou com treinos intensificados de velocidade. 
  
   
Na quarta foram 6,5 km, com aumento de velocidade, de leve a alta progressivamente. Tipo 10 minutos correndo, caminha 2', corre 8', anda 2' e por ai vai, até 40 minutos. No sábado, simulado de corrida: 10 km. 

  A planilha prevê essa semana treinos de ladeira, na praia e de resistência. O plano é forçar nas próximas duas semanas e relaxar na última. Vamos lá, aos poucos vou contando.