quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Canoa Beach Run entre as melhores da temporada 2016



Passear em Canoa Quebrada é bom demais- o que não é novidade alguma. Mas que tal passear e ainda disputar uma prova que passa por um dos cartões postais mais bonitos do mundo. Assim foi a segunda edição do Canoa Beach Run, a corrida mais diferente e atrativa da temporada 2016 do calendário cearense. E que veio para ficar.
O evento reuniu mais de 500 pessoas durante o fim de semana – 18 e 19 de novembro. Se você perdeu, anote na agenda e garanta a presença em 2017. A experiência é única. E o melhor para todo corredor: desafiadora.
A largada não poderia ser melhor. Na beira da praia, com o sol fraquinho do fim de tarde e aquela brisa gostosa. Dá vontade mesmo é puxar uma mesa e a cadeirinha, sentar e beber - aqueles que gostam - uma cervejinha bem gelada. Mas, logo os banners espalhados no local lembram que estamos em uma beach run. Então, nada de beer, por enquanto. É só run!
Nos primeiros metros já dá para sentir que a coisa não será fácil. Vencer a areia fofa da beira da praia exige esforço redobrado. Era pisar e o pé afundar. Foram três km ziguezagueando em busca de trechos mais duros e desviando dos copinhos plásticos jogados por alguns corredores sem noção do que é meio ambiente.
Parei de reclamar do sofrimento quando vi um cadeirante disputando a prova. Acredite, um cadeirante em uma prova na areia. Que força de vontade! Que corrida era esta!



Espanto e estímulo
Saindo da beira da praia - e da areia fofa - entramos na cidade. O piso agora passou a ser o cascalho, os paralelepípedos e a piçarra. No caminho, as pessoas se entreolhavam, faziam cara de pouco entender o que era aquele povo correndo. Outros batiam palmas, alguns soltavam aquelas velhas piadinhas que todo corredor já ouviu. Tipo: tá com pressa, onde vai, doido?

Enquanto a badalada Rua Broadway ainda  começava a se preparar para a noite, os corredores invadiram o calçadão. Uns mais rápidos, outros já cansados da batalha com a areia quilômetros atrás.
Para quem teve mais juízo, a visão do alto das falésias era o sinal de que os cinco km previstos estavam pertos de serem vencidos. Era só descer para o abraço. Para quem ousou os 10km, ainda havia surpresas pelo caminho.
Uma delas veio no km 6. A partir dali entramos na antiga Vila dos Pescadores. E com ela areia, areia e areia. Carro, só aqueles com tração nas quatro rodas. O bom neste trecho foi a participação popular. Na frente das casas, a população aplaudia e incentivava. Era o energético que todos precisavam.
Desafio vencido
Percorremos as falésias até onde elas acabavam, longe dos olhos do turistas. A carcaça de uma canoa foi o ponto do retorno. E lá estávamos nós, de volta à beira da praia. E com ela mais areia. Agora com um cenário mais movimentado. Tinha o visual dos parapentes, das barracas e das três estrelas com lua esculpidas nas falésias - sempre pensei que era uma. Prazer!
Depois de 1h e 17 minutos, finalmente avisto a linha de chegada. Hora do sprint. Desafio vencido. Agora era saborear a cerveja oferecida no kit de inscrição e curtir a festa com show ao vivo e animação em um incrível alto astral.
Energia que promete se repetir com as provas do Circuito Brasil Beach 2017. A próxima corrida será em Jericoacoara, dias 17 a 19 de março. Depois vem a Praia de Pipa, em maio, Mundaú e novamente em Canoa, garantiu Ricardo Ramalho da RR Soluções, promotor do evento. Na página @beachrunbrasil você acompanha as imagens do que foi esse “desafio” chamado Canoa Beach Run.

Fotos: Tavares Junior/Divulgação

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Maceió abre Circuito Sesi. Domingo será em Fortaleza



As belezas da praia de Pajuçara foram um incentivo a mais aos participantes da Etapa Maceió do Circuito Sesi 10 km, que ocorreu neste domingo (04), na capital alagoana. O evento reuniu atletas de todos estados da federação e contou com mais de dois mil inscritos, entre eles, mil trabalhadores da indústria alagoana.  Para Eduardo Andrade, coordenador de Esportes do SESI Alagoas, o evento vem para estimular mais a qualidade de vida do trabalhador e volta para o calendário de corrida de rua, trazendo os principais nomes das corridas de ruas não somente do Nordeste, mas de todo o país.
O primeiro colocado na categoria dos 10 km masculino foi o pernambucano José Márcio Leão.  O atleta é considerado o melhor corredor de rua em Pernambuco e o quarto entre os corredores brasileiros. “Agradeço primeiramente a Deus e a família pelo incentivo que recebi para essa competição. Nessa fiz uma marca melhor e pretendo me superar ainda mais nas próximas corridas, tão bem organizadas como essa”, disse ele.
As mulheres conquistaram marcas importantes, como a paraibana Mary Emanuella da Costa que terminou a prova dos 10 km com um tempo de 36 minutos e levou para casa o troféu de 1º lugar. Para ela, essa competição é muito importante para todos os atletas de corrida de rua, tendo em vista que alguns não contam com apoio de patrocinadores e com a premiação em dinheiro ajuda o corredor a continuar a praticar a atividade.
Já na categoria de 5 km, o primeiro lugar masculino ficou com o alagoano Ekson Bruno Rosalvo, que comemorou muito o a premiação e também o seu tempo de prova de 17 minutos. “Corro há alguns anos aqui em Alagoas e é muito importante ver essa premiação em várias categorias, principalmente para o industriário”, elogiou o campeão dos 5 km masculino.

Antes de iniciar a prova, os atletas participaram de uma aula de alongamento com professores do SESI, considerado um dos pontos altos da organização que garantiu ainda área para massagens, guarda-volumes, premiação, distribuição de chips de controle e kits da corrida, além de café da manhã e lanche balanceado para os participantes.
A próxima etapa do Circuito SESI ocorrerá em Fortaleza no próximo domingo, 11 de dezembro. Depois será a vez de Recife, dia 18 de dezembro. O Circuito SESI é uma realização do SESI em parceria com as federações de atletismo dos estados de Alagoas, Ceará e Pernambuco, responsáveis técnicos pelas provas.
Os vencedores
10 KM masculino1º José Márcio Leão da Silva
2º Justino Pedro da Silva
3º Daniel Henrique Alves
10KM feminino1º Mary Emanuella da Costa Oliveira
2º Edielza Alvez dos Santos
3º Rebeca Rodrigues Costa

5km masculino1º Ekson Bruno Rosalvo de Souza
2º Genivaldo Matias de Souza
3º José Francisco Alves dos Santos
5km feminino1º Maria Silvania Ferreira
2º Carla Azevedo dos Santos
3º Maria de Fátima Mendonça Trindade
5km feminino - Industrial1º Rosilda Feijó de Almeida
2º Josefa Francisca de Paula
3º Ione Maria de Almeida Melo da Rocha
5km masculino - Industrial1ª Jones Viana de Lima
2º Romoaldo Teixeira dos Santos
3º Luziano Carlos da Silva